Tiradentes chegando no CineSesc, as saudades de Minas

Mais um dia, menos um dia. Impossível não pensar em Mário Peixoto, criador do mítico Limite, para definir o sentimento nessa época que estamos vivendo. Com mais de 285 mil brasileiros mortos, o genocídio está escancarado na cara de todos. Não vê quem não quer, ou pactua com a morte. Enquanto escrevia o post anterior, a TV permaneceu ligada na Globo, onde eu assistira ao Bom-Dia Brasil. No programa de Ana Maria Braga, uma enquete de rua talvez tenha me dado uma ideia errada da situação – será? As pessoas estão transferindo para o BBB, e para o tal Arthur, uma preocupação que deveria ser pela pandemia e seus rumos no País. Arthur e Carla – ‘Acorda, mulher’, como disse uma das entrevistadas. ‘Ele está só te usando.’ Acorda, Brasil, antes que o genocida acabe com a gente.

Divaguei. Vamos ao ponto. Começa nesta quinta, 18, às 20 h – 8 da noite -, a 9ª edição da Mostra de Tiradentes no CineSesc. Sempre fui assíduo na Mostra de Tiradentes, e na Aurora. Há três anos, em 2018, estava em pleno inferno astral. Voltei de Tiradentes com o joelho estourado, fiz cirurgias em naquele ano e em 2019. Em janeiro do ano passado estava na Europa – em Portugal, a caminho de Berlim. Deixei para ver a Aurora no CineSesc….

Leia mais aqui.