HOMENAGEM A ISMAIL XAVIER E EXIBIÇÃO GRATUITA DO FILME "INAUDITO" ENCERRAM 6ª EDIÇÃO DA MOSTRA TIRADENTES | SP

 Chegou ao fim a 6ª edição da Mostra Tiradentes | SP que ocupou, de 15 a 21 de março, o CineSesc na região central da capital paulista. O evento apresentou, em sete dias de programação, um panorama do cinema brasileiro contemporâneo, em sessões diárias de cinema, bate-papos com realizadores, ações formativas e debate conceitual. Encerrando as atividades da itinerância, o público que encheu a tradicional sala paulista conferiu uma sensível homenagem a Ismail Xavier e a exibição do longa vencedor da Mostra Olhos Livres eleito pelo Júri Jovem da 21ª Mostra Tiradentes "Inaudito", de Gregorio Gananian (SP).

 Pela primeira vez, a Mostra Tiradentes | SP elegeu um homenageado especialmente para a edição paulista do evento. Destacando a importância de reconhecer profissionais que integram a vida acadêmica e são responsáveis pela formação de vários profissionais, a mostra escolheu o Ismail Xavier por representar este campo de atuação e ser personalidade indiscutível no cenário cinematográfico nacional, referência em discussões dentro e fora do ambiente acadêmico. O homenageado recebeu o Troféu Barroco das mãos do professor Rubens Machado, que destacou: "Já é uma característica da Mostra Tiradentes trazer a crítica para o exercício explícito de discussão, contando com debates dos filmes que fazem parte do processo de recepção. Então, acredito que é muito especial escolher justamente o Ismail para a homenagem, que é alguém que representa o papel do crítico não só por estar presente frequentemente no festival, mas porque alia o rigor da pesquisa e da escrita em seu ofício".

 Emocionado, Ismail Xavier ressaltou em deu discurso sua trajetória de longos anos com a Mostra Tiradentes: "Uma das coisas que eu destaco nessa iniciativa é que eu sou uma das pessoas que acompanhou a Mostra desde seus primeiros anos, acompanhando as várias fases do Festival, como um amigo que partilhou dessas experiências. Isso para mim é um ponto chave, a sintonia entre mim e a Mostra, é o primeiro caso em que me sinto muito próximo com um evento. Agradeço muito não só agora, mas por todas descobertas que foram propiciadas pelo Festival".

 Com entrada franca, a exibição de "Inaudito" seguida de bate-papo com o diretor Gregorio Gananian, encerrou a programação da edição 2018 da Mostra que segue se estabelecendo como o evento do cinema brasileiro em São Paulo. "A Mostra Tiradentes | SP encerra sua 6ª edição consolidada como um espaço privilegiado para a renovação, a inovação, a possibilidade de reunir os diferentes modos de fazer e pensar o cinema. Apresentou produções brasileiras que apontaram novas buscas estéticas de contato com o real, com a vida cotidiana e com as crescentes discussões sobre representatividade e minorias", comenta a coordenadora geral da Mostra Tiradentes Raquel Hallak.

 Com uma programação completa,  com exibição de longas e curta-metragens, dentre destaques, premiados e inéditos,  e discussões que agregam à experiência cinematográfica, a Mostra SP foi norteada pela temática “Chamado Realista” abordada na 21ª edição da Mostra Tiradentes, realizada em janeiro, com o intuito de ampliar a reflexão com novas vozes e perspectivas.  "Em janeiro, essa temática veio com uma força incrível, pois dialoga diretamente com nosso momento histórico, sendo uma caracteristica comum aos filmes dessa nova safra. Já o debate aqui em São Paulo teve um tempo de maturação, muitos questionamentos que foram levantados em Minas, alguns pela primeira vez, as ideias se assentaram, ganhando uma outra dimensão e paixão, acompanhando os últimos acontecimentos no país", avalia o curador Francis Vogner dos Reis.

 Ao final da 6ª edição, é claro o sucesso da iniciativa resultado da parceria entre o Sesc - SP e a Universo Produção. Foram 32 filmes (14 longas e 18 curtas), dividos em 19 sessões de cinema. Destaque e filmes vencedores da 21ª Mostra Tiradentes foram ladeados por filmes inéditos, escolhidos especialmente para a itinerância paulista do evento. Considerando a programação fílmica, um aspecto chama a atenção: a significativa presença de produções paulistas - dos 32 filmes exibidos, 20 são do estado de São Paulo (09 longas e 11 curtas). Outras ações completaram as atividades, sendo 10 bate-papos com realizadores; o laboratório Imersão DocBrasil e a oficina "Atuação no Cinema Realista", que juntos certificaram mais de 30 alunos; além  do debate conceitual "Cinema da Vela" que tratou o tema "O Chamado Realista em São Paulo".

 "Essa edição da Mostra Tiradentes | SP se mostrou consistente ao abordar a temática 'Chamado Realista' e focando nas produções paulistanas. Isso vem justamente ao encontro da preocupação do Sesc -SP  em se manter atento ao que vem sendo produzido nos campos de investigação estética, política e de criação. Ademais, percebemos que a Mostra vem em uma trajetória crescente, com a consolidação de um público prórpio", sintetiza o gerente do CineSesc, Gilson Packer.