Mostra Tiradentes | SP promove laboratório de projetos de documentário e oficina

De 15 a 21 de março o público da cidade de São Paulo será convidado a conferir um panorama do cinema brasileiro contemporâneo na 6ª edição da Mostra Tiradentes |SP, uma parceria entre a Universo Produção e o Sesc-SP. Além da exibição de filmes, a programação, norteada pela temática central Chamado Realista, conta ainda com debates, encontros, oficina e laboratório. Novidade desta edição, o LAB | IMERSÃO DOCBRASIL, ministrado pelo curador Cleber Eduardo, se configura como uma oportunidade singular para realizadores em início de carreira com projetos de documentário em desenvolvimento. Serão selecionados cinco projetos de documentário, totalizando 10 profissionais participantes. O laboratório acontecerá de 16 a 19 de março, no CineSesc (Rua Augusta, 2075 - Cerqueira César). Inscrições gratuitas de 20 a 28 de fevereiro pelo link: clique aqui 

Em um momento histórico do cinema brasileiro no qual os documentários têm assumido lugar de destaque estético, assim como de reflexão social e em quantidade de produção, as novas gerações de documentaristas encontram maior concorrência para produzir e obter visibilidade. Neste sentido, independente dos meios de produção - se completamente independentes ou se viabilizados por editais - as premissas e projetos são momentos cruciais, em geral atropelados pelos prazos e pela pressa característica da vida contemporânea.

O laboratório LAB |IMERSÃO DOCBRASIL é um processo de pausa nessa pressa e funcionalidade da criação - um encontro entre proponentes de documentários com o professor e curador Cléber Eduardo, e participação de documentaristas paulistanos, para análise e discussão de suas propostas de longa-metragem, endereçado exclusivamente para diretoras e diretores maiores de 18 anos e com até no máximo dois longas metragens finalizados até março de 2018.

Não se trata de um laboratório pensado para formatação de projetos para o circuito internacional de festivais e de mercados de telas, mas realmente uma imersão nas ideias, escolhas, caminhos e dificuldades de cada um dos projetos selecionados, sempre abordados por suas particularidades e potencialidades estéticas.  Para receber o certificado, o aluno deverá comparecer em todas as aulas.

OFICINA ATUAÇÃO NO CINEMA REALISTA

Ministrada pelo professor, ator e diretor Renan Rovida, a oficina Atuação no Cinema Realista integra também a programação de ações formativas da Mostra Tiradentes |SP 2018. Com o objetivo de estimular a vivacidade nas atuações em cinema - essência da atuação e pressuposto a qualquer dos caminhos do(s) realismo(s): a verdade sem a qual nenhum ator/atriz realista inicia seu trabalho – a oficina pretende aproximar os alunos e alunas da atuação no Cinema, através de breve introdução teórica e exercícios práticos para qualificar a apreciação e suas práticas artísticas como atores e atrizes. As aulas serão ministradas entre os dias 17 e 20 de março, no CineSesc .

Para a Oficina Atuação no Cinema Realista, as inscrições deverão ser feitas presencialmente no balcão de atendimento do CineSesc, no horário das 13h30 às 21h30.  Para aqueles que tiverem a carteira do Sesc (credencial plena), as inscrições serão feitas de 02 a 09 de março pelo valor de R$ 12, e de 10 a 14 de março para o público em geral, R$ 40 (inteira) e R$ 20 (estudante). Os interessados deverão apresentar um breve currículo e a credencial plena (no caso de associados) ou o RG (para o público em geral). Para receber o certificado, o aluno deverá comparecer em todas as aulas.

***

SOBRE OS INSTRUTORES:

Cleber Eduardo: Mestre em Ciências da Comunicação com pesquisa em Documentário Brasileiro Contemporâneo; é crítico de cinema desde o fim dos anos 80 e professor de cinema, com experiência em disciplinas vinculadas às áreas de história da pintura, cinema brasileiro contemporâneo e história do documentário, além de autor de artigos e ensaios publicados em livros. É curador da Mostra de Cinema de Tiradentes desde a 10ª edição do evento.

Rena Rovida: Ator e diretor em cinema e teatro. Integrante do Coletivo Tela Suja Filmes, dirigiu o longa-metragem Sem Raiz, que teve pré-estreia na Mostra Aurora da 20ª Mostra de Cinema de Tiradentes. Também dirigiu o curta-metragem Entre Nós, Dinheiro, selecionado para a competição oficial do 34º Festival del Nuevo Cine Latino- Americano de Havana, em Cuba, entre outros festivais no Brasil e na America Latina. Dirigiu e atuou no curta-metragem Coice no Peito, selecionado para a competição oficial do 33º Festival Internacional de Cine do Uruguay e premiado pelos júris na 14a Mostra de Cinema de Tiradentes, 1o Festival de Cine de Caracas – VE, Semana Paulista do Curta-Metragem, Goiânia Mostra Curtas e premiado pelo publico no 3º Olhar de Cinema Festival Internacional de Curitiba. Ator, trabalhou com os cineastas Adirley Queiros, Affonso Uchoa, João Dumans, Thiago B. Mendonça, Tiago Mata Machado, Paulo Sacramento, Samuel Marotta, Ewerton Belico, Andre Carvalheira, entre outros. Leciona Direção de Atores na Academia  Internacional de Cinema, em Sao Paulo. Em teatro, trabalhou como ator na Companhia do Latao e participou dos processos e das pecas Patrão Cordial (premio de Melhor Elenco da Revista Questão de Crítica em 2013) e Ópera dos Vivos. La também participou de inúmeros experimentos como O Mundo Composto, de Jorge Andrade; Revolução na América do Sul, de Augusto Boal, e Hamlet-Boal, de Sergio de Carvalho; e da remontagem da peca A Comédia do Trabalho, de Sergio de Carvalho e Marcio Marciano. Em 2017 atua no espetáculo Fome.Doc, da Kiwi Cia. de Teatro.